Prótese de Mama

Através deste procedimento cirúrgico é possível promover o aumento do volume das mamas, proporcionando uma melhora na estética. Em alguns casos, esta cirurgia é indicada para pacientes que apresentam assimetria das mamas, podendo melhorar sua aparência adequando volumes a elas.

A prótese poderá ser alojada em baixo do músculo peitoral (retro-muscular) ou em cima do músculo peitoral (supra-muscular), dependendo da indicação.

A escolha de onde será feita a incisão (corte), poderá ser determinada pela paciente, se assim desejar, uma vez que esta decisão definirá a localização da cicatriz residual. A incisão poderá ser na placa areolar, sulco inferior da mama ou ainda na axila.

O tipo de anestesia será discutido para cada caso, podendo ser geral, local ou peridural e a cirurgia terá um tempo médio de 1,5h, sendo que a paciente poderá ter alta hospitalar no mesmo dia.

 

A prótese de mama interfere na amamentação?

Não. Independente da técnica subglandular ou submuscular não interfere na amamentação. Se a paciente não teve filhos ou ainda deseja tê-los, toma-se o cuidado de não colocar a prótese pela aréola para que não ocorra o comprometimento da glândula mamária.

 

O pós operatório é doloroso?

Eventualmente a paciente poderá relatar dor nos primeiros dias, ainda mais com movimentação dos membros superiores, mas que é controlada com analgésicos. Isso nos casos de prótese subglandular, porque nas próteses submusculares, a dor é mais significativa devido ao descolamento do músculo, suportável com a recomendação de analgésicos.

 

Quando poderei retornar as atividades?

Quanto ao trabalho e estudos, em 1 semana. Se possível, o repouso por 15 dias é mais indicado. Fazer ginástica só a partir de 1 mês com o consentimento do médico, porém com a recomendação de não realizar exercícios de membros superiores.

 

Rejeição à prótese. O que significa?

Em torno da prótese forma-se uma película (cápsula) biológica que, em algumas pacientes, torna-se espessa e ao se retrair, leva ao endurecimento da mama. Caso isso ocorra, avalia-se o caso e, se necessário, retira-se esta prótese pela cicatriz anterior. Em seguida, discute-se sobre nova reintrodução ou outra conduta mais indicada para o caso. A retração capsular deve-se a rejeição que o próprio organismo pode ter com o implante de silicone.

Responsável técnico

Dr. Antonio Carmo Graziosi

CRM: 44292

Conheça sobre o dr.