Entrevista Revista Guia RM Vale

Entrevista Revista Guia RM Vale

O procedimento de cirurgia plástica vem crescendo a cada ano. A estação do inverno é uma excelente época para a intervenção médica. Entrevistamos o cirurgião plástico Antonio Graziosi, ex-presidente da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, regional SP e membro da International Society of Aesthetic Plastic Surgery.

Segundo o médico, a procura pela cirurgia plástica aumenta significativamente no inverno devido à temperatura esfria ser um bom período para os cuidados do pós-operatório no sol. Nesta entrevista, Dr. Graziosi aborda quais são os primeiros passos para fazer a cirurgia, como encontrar o cirurgião ideal que vai definir qual o procedimento mais adequado ao paciente.

Revista Guia RM Vale: Qual o primeiro passo quando o paciente quer fazer uma cirurgia plástica?

Dr. Antonio Graziosi: O primeiro passo é se informar sobre cirurgia plástica. Com médicos de confiança, amigos, ler sobre o tema, enfim, tomar referências e verificar se é credenciado ou não pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. É preciso checar o tempo de profissão do cirurgião plástico, obter informações de conhecidos que já se consultaram com ele, saber como desenvolveu a sua trajetória na profissão.

Revista Guia RM Vale: Como encontrar o cirurgião mais adequado ao caso? Existem cirurgiões plásticos mais preparados para algumas intervenções do que para outras?

Dr. Antonio Graziosi: Não existe uma formação específica na cirurgia plástica estética que prepare o cirurgião plástico para operar alguma região do corpo em especial. O que existe são alguns profissionais que acabam operando mais vezes determinada região do corpo. Já na cirurgia reparadora, é possível especializar-se em microcirurgia, cirurgia craniofacial, queimados, etc.

Revista Guia RM Vale: Como saber se a cirurgia plástica é a solução mais adequada?

Dr. Antonio Graziosi: Só o especialista pode determinar se a cirurgia plástica é a solução mais adequada. A partir de uma conversa com o paciente, é possível descobrir qual a sua expectativa. Às vezes, a indicação é de cirurgia, mas o paciente acha uma intervenção muito radical. Outras, ele chega ao consultório querendo a cirurgia, mas é possível tratar a área apenas com procedimentos menos invasivos.

Revista Guia RM Vale: A lipoaspiração é a solução mais adequada para quem quer emagrecer ou melhorar a estética?

Dr. Antonio Graziosi: A lipoaspiração nunca foi uma cirurgia para emagrecer. A lipoaspiração é uma intervenção que retira gordura localizada em algumas regiões a fim de modelar o contorno corporal.

Revista Guia RM Vale: É possível fazer um implante de silicone para os seios a partir de que idade?

Dr. Antonio Graziosi: Depois que as mamas estiverem formadas, o que costuma ocorrer entre 18 e 20 anos. A exceção acontece quando existe alguma má formação congênita.

Revista Guia RM Vale: Em que casos são possíveis fazer implante para próteses de glúteos?

Dr. Antonio Graziosi: Na hipoplasia, quando é possível preencher a área com gordura do corpo da paciente ou com o implante da prótese.

Revista Guia RM Vale: Existe algum cuidado especial para quem coloca prótese de glúteos, como, por exemplo, não fazer determinados exercícios físicos?

Dr. Antonio Graziosi: Até dois meses após a cirurgia não é permitido a realização de exercícios físicos, mas depois a paciente é liberada para realizar qualquer tipo de exercício. O único procedimento a ser evitado é o da injeção, que pode vir a perfurar a prótese.

Revista Guia RM Vale: No caso de rejuvenescimento, a partir de que idade é possível se submeter a uma cirurgia plástica?

Dr. Antonio Graziosi: Não existe uma idade determinada, mas em geral a partir dos 40 anos. Porém, há casos em que é possível detectar flacidez cutânea e rugas antes mesmo dos 40, onde há indicação de cirurgia. Outras vezes, mulheres acima dos 50 anos têm preservadas características de elasticidade da pele em que o lifting não é indicado.

Revista Guia RM Vale: Soluções como botox, preenchimentos, peelings, realmente têm um efeito definitivo sobre a pele, ou seja, impedem que a pessoa precise se submeter a uma cirurgia plástica?

Dr. Antonio Graziosi: Nada, nem a cirurgia plástica, têm um efeito definitivo sobre a pele, já que é impossível parar o envelhecimento. As intervenções não cirúrgicas como botox, preenchimentos e lasers podem ter uma ação isolada ou podem ser complementares à cirurgia plástica, inclusive, ocorrendo ao mesmo tempo em que a cirurgia, como é o caso do enxerto de gordura.

Revista Guia RM Vale: Como é pré-operatório de uma cirurgia plástica?

Dr. Antonio Graziosi: O pré-operatório difere quanto ao tipo de cirurgia e quanto à história clínica do paciente. Mas, basicamente, são necessários exames de sangue e cardiológicos. No caso do implante mamário, por exemplo, solicita-se uma mamografia.

Revista Guia RM Vale: Quais exames que não podem deixar de ser feitos?

Dr. Antonio Graziosi: Cardíaco e de sangue, como o de coagulação, sódio, potássio, creatinina, ureia. É imprescindível que seja avaliado o histórico clínico de cada paciente.

Revista Guia RM Vale: Que medicamentos o paciente não pode tomar antes da cirurgia?

Dr. Antonio Graziosi: Basicamente os anticoagulantes como a aspirina e o fitoterápico ginkobiloba. Já quando o paciente tem propensão para a formação de coágulos, a indicação médica é a contrária.

Revista Guia RM Vale: O que o paciente pode esperar do pós-operatório?

Dr. Antonio Graziosi: Depende do tipo de intervenção, mas em geral, a cirurgia plástica não provoca dor. No caso dos implantes mamários e de glúteos, por exemplo, o pós-operatório pode ser dolorido e no caso de liftings e da abdominoplastia pode ocorrer a limitação de movimentos.

Revista Guia RM Vale: É verdade que o sol é vetado após a cirurgia plástica?

Dr. Antonio Graziosi: Sim, porque quando há a intervenção cirúrgica, geralmente, ocorre extravasamento de sangue para os tecidos subjacentes e o pigmento das hemáceas, a globina, pode modificar-se com a ação do sol para um pigmento definitivo, a hemossederina.

Revista Guia RM Vale: Quais são os limites do número de cirurgias plásticas de rosto, de mama, lipoaspiração ou quantas vezes o paciente pode repetir esse tipo de cirurgia?

Dr. Antonio Graziosi: Cientificamente, não existe um limite. Vale o bom senso e a avaliação pelo médico da área a ser tratada.

 

Entrevista realizada em colaboração com Bete Carriço/Wandick Donett da Word Brasil – Comunicação Empresarial
http://www.guiarmvale.com.br/revistaguiarmvale/entrevista-dr-antonio-graziosi-sobre-cirurgia-plastica/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *