8 procedimentos estéticos que você deveria evitar

Antes de desfilar o corpinho reformulado por intervenções cirúrgicas é preciso passar por momentos nem um pouco agradáveis. Afinal estamos falando de procedimentos médicos que muitas vezes incluem anestesia, cortes, pontos e internação hospitalar. Portanto, é preciso colocar na balança para saber se os benefícios justificam os riscos incluídos nas mudanças estéticas.

Segundo um relatório anual da Sociedade Americana de Cirurgiões Plásticos, divulgado no site da ABC News, em abril, a quantidade de procedimentos estéticos realizados nos Estados Unidos continua em ascensão e, em 2008, foram realizadas cerca de 12 milhões de intervenções cirúrgicas. “O relatório me diz que os americanos querem se olhar no espelho e verem uma imagem melhor”, disse à publicação Richard D’Amico, presidente da sociedade.

A seguir estão relacionados os dez procedimentos que você deveria evitar.

1. Lipodissolve

Vários dermatologistas e cirurgiões concordam que, se existe um procedimento para evitar quando o objetivo é reduzir medidas, ele é o chamado lipodissolve. A técnica consiste em injeções que pretendem dissolver teimosos depósitos de gordura.

A injeção possui um coquetel de substâncias – a maioria não aprovada para essa finalidade – e não dá para afirmar se elas realmente agem na dissolução das gordurinhas. “Alguns médicos usam o Lipostabil, que pode dissolver gordura e outras estruturas. No entanto, ele pode causar dor, inchaço, nódulos duros, ulceração na pele e contorno irregularidades”, explicou à ABC News a dermatologista de Chicago Carolyn Jacob.

Apesar dos perigos que envolvem o processo, é crescente a quantidade de clínicas que oferecem a técnica nos Estados Unidos. O procedimento é proibido para fins cosméticos no Brasil e em outros países.

2. Cirurgia nos pés

Para os mais minimalistas, é possível fazer diversas intervenções cirúrgicas nos pés, desde preenchimentos até remodelação do formato.

“O público tem de estar ciente dos riscos associados a estes procedimentos. As complicações podem incluir infecção, lesão de algum nervo, inchaço prolongado de um dedo do pé, e até mesmo dor crônica”, explicou o ortopedista americano Glenn Pfeffer.

3. Injeções de volume permanente

A maioria dos produtos usados para “preencher” espaços no rosto possui duração temporária, ou seja, após um certo período são absorvidos pelo organismo e os resultados, perdidos. Neste grupo está incluído o ácido hialurônico.

Mas algumas marcas foram concebidas para ficar no corpo por longos períodos. São esses produtos os chamados “permanentes fillers”, constituídos por um tipo de silicone líquido que pode incluir na sua formulação a substância Aquamid. Ela pode conduzir a uma série de complicações, inclusive irreversíveis, como a distorção da aparência.

“Eu não aplico nenhum tipo de injeção, pois caso o resultado seja insatisfatório, mesmo nos de efeito temporário, é preciso esperar um tempo considerável até que a aparência negativa suma de vez”, afirmou ao site o cirurgião plástico Malcolm Roth.

4. Injeção para aumentar os seios

A idéia não é nova e atrai muitas mulheres, pois parece ser uma alternativa mais rápida e menos invasiva que o implante mamário. Tradicionalmente, o procedimento utiliza a gordura colhida em outras áreas do corpo, como as nádegas e coxas. O “material” passa por um processo que pode ser descrito vulgarmente como uma filtragem e, em seguida, é reaplicado no corpo, no caso, nos seios. Mas, a técnica não é tão simples como parece.

Alguns cirurgiões estéticos defendem que a injeção de gordura, ou de qualquer outra substância, para dentro ou atrás do tecido mamário, pode ser potencialmente perigosa, pois existe o risco da gordura calcificar, criando uma cicatriz massificada dentro dos seios. E estas calcificações podem mascarar ou simular a presença de câncer de mama.

5. Aumento das pernas

Para algumas pessoas, a busca por uns centímetros a mais na estatura é capaz de justificar uma intervenção dolorosa que envolve quebrar as duas pernas e utilizar dispositivos, como parafusos, para ampliar gradualmente os ossos.

A técnica é amplamente conhecida na China e outros países asiáticos, onde jovens profissionais procuram o procedimento para ganhar uma vantagem no mundo dos negócios. Nos Estados Unidos, a técnica também é realizada, no entanto, Robert Rozbruch, diretor do Instituto para a reconstrução e alongamento ósseo, em Nova York, disse à ABC News que não aprova esse alongamento para fins cosméticos, e que os pacientes que chegam ao seu centro só podem receber a cirurgia após uma extensa lista de testes psicológicos.

6. Maquiagem para a vida toda

É difícil resistir ao sonho de levantar da cama já maquiada. Mas para quem optar por uma maquiagem definitiva, saiba que o desejo pode se transformar em pesadelo.

“Muitos pacientes me pedem para remover a maquiagem definitiva. Mas deixo bem claro que as marcas são difíceis de tirar”, avisa Malcolm Roth. A grande dificuldade é devido ao fato de que as áreas tatuadas são delicados tecidos da face, como o interior das pálpebras e os lábios. E mesmo com a alta tecnologia em laser para a remoção, nunca há uma garantia de que as tatuagens irão desaparecer completamente.

7. Procedimentos faciais extremos

Como as imagens de algumas celebridades podem atestar, a extrema mudança facial gera impactos dramáticos. Gregory Branham, cirurgião facial e professor da Universidade de Washington, em Saint Louis, disse que trata um grande número de pacientes que querem uma revisão do trabalho anterior feito em seus rostos. No entanto, às vezes, o procedimento feito no passado pode ter envolvido lipoaspiração facial, em que a gordura natural é sugada.

Uma relíquia dos anos 1970, segundo professor, foi o hábito de repuxar a pele para eliminar rugas. “Embora eu não realize esses procedimentos, vejo pessoas com falhas graves que precisam ser reparadas”, disse Branham ao ABC News.

Os malefícios dos maus procedimentos faciais não se restringem apenas à cirurgia. Intervenções feitas com laser podem deixar cicatrizes que demoram a desaparecer.

8. Qualquer procedimento feito por mãos destreinadas

Com a explosão da popularidade da cirurgia plástica nas duas últimas décadas, consequentemente aumentou a quantidade de profissionais dispostos a executar tais operações.

“Provavelmente todo mundo já ouviu falar do médico itinerante que realiza procedimentos em um quarto de hotel por preços atraentes e, em seguida, está longe de ser encontrado quando surgem complicações” afirmou Gregory Branham ao site.

Por isso, antes de qualquer decisão, você precisa pesquisar sobre o médico, investigar referências do profissional e não se deixar levar apenas por uma conversa convincente.

 

Fonte: http://beleza.terra.com.br/mulher/interna/0,,OI3790143-EI7605,00-Conheca+os+procedimentos+esteticos+que+voce+deveria+evitar.html

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *